Investigação indica que Kobe Bryant pediu para antecipar vôo que o matou - Plataforma Media

Investigação indica que Kobe Bryant pediu para antecipar vôo que o matou

Documentos obtidos pelo jornal britânico Daily Mail com investigadores de Los Angeles revelaram, nesta quinta-feira, que o astro Kobe Bryant antecipou em 45 minutos o voo de helicóptero que o matou, assim como sua filha (Gianna) e outras sete pessoas. Bryant pediu a sua assistente pessoal, Cate Brady, que remarcasse o início da viagem de 9h45 para 9h

“Naquele dia particular, para o domingo, eu na verdade alterei a hora [do voo] na noite anterior, provavelmente por volta das 6h ou 7h [da tarde], porque Bryant decidiu que ele queria ver outro time jogar antes do dele. Então, a previsão era uma saída para 9h45, mas na noite anterior mudamos para as 9h”, afirmou Cate aos investigadores, que analisaram documento de 1.700 páginas.

Imagens mostraram que uma névoa intensa teria prejudicado a pilotagem. De acordo com o Daily Mail, 45 minutos depois as condições de voo seriam bem melhores.

Leia mais em ISTOÉ.

Artigos relacionados
Desporto

Campeões Bucks estreiam-se a vencer

DesportoPortugal

Neemias Queta e uma promessa que tarda em tornar-se realidade

DesportoPortugal

Neemias Queta a crescer nos Kings

Desporto

Jogadora da WNBA, Brittney Griner tem prisão na Rússia prorrogada

Assine nossa Newsletter